quarta-feira, março 07, 2007

...Pequeno...


De longe avistei um garoto,
um pequenino que não parecia alcançar suas rimas.
Olhava para o chão de paralelepipedo
onde seu pião não pode rodopiar livremente.
O fazer acontecer
para o garotinho não era tão dificil.
Afinal, o mais curioso era saber o porquê...
O porque não basta ter coragem para enfrentar a vida.
Esse garotinho agora chora pelo mesmo motivo que todos nós choramos.
Somos nós mesmos os inventores de nossas frunstrações,
orgulhosos, estamos sempre em busca de um ser que nos culpe
para aliviar as nossas responsabilidades.
Lançamos o nosso fracasso por meio de um cordel,
criando uma nova brincadeira em nossa vida.



VGoy

3 Comments:

Anonymous Rezinha* said...

OI Vi,
como sempre ta lindo oq vc escreveu, adorei!! e me indentifiquei =/
Adoro sua sensibilidade!!

Beijosss Amor

12:38 AM  
Anonymous Bruno said...

Show de bola!!!
Esse poema é de uma sensibilidade ímpar... Parabéns por escrever assim e por ser essa pessoa tão bacana que vc é...
Gostei do blog todo... Vc foi criativo com o nome!!!
Um abração, Vini!!!

10:28 AM  
Anonymous Tahhh said...

Oi Viii!!^^

Ke lindo meeoo..
cada descobrindo novas facetas de ti hein!! =P
shaushuahsuahsuahus

Mas serioo...
Lindo o Poema..
kuase um tapa na cara pra algumas pessoas!! =X

as fotus muito boas tbmm!!
**PARABÉNS**

;**

2:05 PM  

Postar um comentário

<< Home